Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Este tempo é que podia estar melhor!

por reporterdesaltosaltos, em 11.02.15

 

Nestes últimos dias o tempo não tem colaborado comigo. No pouco tempo livre que tenho tido, sempre que tenho uns momentos para mim, para fazer coisas simples como tomar um café à beira-mar, parece que o céu se enfurece de me ver menos ocupada e toca de chover. Por outro lado, quando não tenho tempo o sol brilha como se estivéssemos em pleno Verão. Não sei que mensagem divina será esta mas pensar sobre o assunto levou-me à conclusão e analogia que as pessoas são muito parecidas com a meteorologia e com os fenómenos atmosféricos. Ora vejamos...

 

Sol - As pessoas Sol brilham todos os dias, de manhã à noite, mesmo quando não há razão para isso. São sempre positivas, vêm sempre o melhor do mundo e se tiverem de "baixar as armas" só o fazem à noite quando os outros estão a dormir e a lua já nasceu. Inspiram outras pessoas, contagiam-nas com a sua energia mas o mais importante é que lhes dão esperança... Que amanhã nasce de novo e com ele um novo dia. 

 

Sol com Nuvens Pequenas - Pessoas Sol, rodeadas de Pequenas Nuvens, daquelas branquinhas e quase translúcidas, são igualmente positivas mas são capazes de admitir sem qualquer problema que também vivem momentos menos bons. Nem tudo é cor-de-rosa mas sabem que é possível inverter as situações e torná-las mais leves. Afinal, acima de tudo, aquelas pequenas nuvens estão apenas de passagem. 

 

Sol com Nuvens Escuras - Estas pessoas adoravam ser o Sol pleno e até tentam sê-lo mas há sempre um peso, uma nuvem mais escura que as separa da terra. É como se estivessem em permanência a ser perseguidos pelos piores pensamentos. De vez em quando lá lhes acontecem umas coisas menos boas e não conseguem perceber como lhes aconteceu a elas. Logo a elas que são o Sol!... Um Sol rodeado de cinzento... 

 

Chuva - São pessoas tristes, queixosas e queixinhas. Estão sempre mal e pior que qualquer pessoa à sua volta. Queixam-se de tudo. Do fado da vida delas, das finanças, dos amores e dos desamores, do trabalho ou falta dele, do chefe, do vizinho e até do animal de estimação que não lhe liga nenhuma. Pior que tudo são uns queixinhas linguarudos que invejam o Sol - afinal são pessoas felizes -  mas nunca o irão admitir. Afinal de contas é bem mais fácil, queixar-se da vida, fazer-se vítima, chorar um dia inteiro e nunca mas nunca arregaçar as mangas para tentar ser um Sol.

 

Chuva Miudinha - A pessoas "Chuva Miudinha" ou "Chuva Molha Parvos" são das mais irritantes. Não matam mas moem. Não molham mas enchem-nos de uma humidade que se impregna até aos ossos. Contagiam-nos pela negativa, instalam-nos a dúvida e a pensar no pior cenário. O que elas querem é ser chuva a sério mas como não têm estrutura suficiente contentam-se em chatear os outros... Chatinhos...

 

Sol e Chuva ao mesmo tempo - Enorme propensão para estados bipolares. São dias/pessoas que começam o dia com Sol, depois chove, depois o Sol regressa, depois a Chuva volta, e continua o dia nisto. Nunca sabemos o que esperar destas pessoas. Passam do 8 ao 80 rapidamente, da alegria à tristeza profunda e com tal rapidez que até ficamos na dúvida se estamos a perceber bem. São pessoas que nos deixam um pouco agitados e assustados porque queremos ajudar e nem sabemos como.

 

 

Vento - As pessoas Vento são pequenos furacões. Há dias em que estão calmos e não fazem mal a ninguém. Nesses dias até ajudam a secar a roupa. Noutros, enchem-se de força, enfurecem- e quase nos levam a roupa no estendal pelos ares. Muito temperamentais, muito inconstantes, nunca se sabe o que esperar deles. E se estiverem num dia mau, levam tudo à frente, levam tudo pelos ares. Nestas alturas não vale a pena falar com eles. Deixem para o dia seguinte. Pelo menos, vai estar mais calmo. É mesmo caso para dizer "deixa passar a tempestade". 

 

Nevoeiro - São pessoas que não dá para fazer leitura. Não dá para perceber quem são nem o que querem da vida. A vida toda é de um cinzento espesso que não deixa ver nada. Nem para a frente, nem para trás. Não conseguimos perceber como aquela pessoa chegou e muito menos para onde vai partir. Aliás, nem ela. Não vive. Anda por aí. Não se mostra, não conhece a existência do Sol, nem da Chuva. Só conheceu o Vento e muito ao de leve, porque um dia já foi empurrado por ele. 

 

Relâmpago e Trovão - Cuidado com estas pessoas. Primeiro ameaçam e quando não esperamos cumprem com o prometido. São altamente perigosas e imprevisíveis. Podem atacar a qualquer momento e pregar-nos o susto das nossas vidas. Eu assim que deteto a energia de um Trovão, fujo a sete pés. 

 

Calor - Estas pessoas têm sempre calor, são “calientes”, adoram o verão. Preferem viver rodeadas de pessoas Sol e abominam o frio e a chuva. São mais emocionais, mais positivas e adoram dar prazer. Só não podem ser mais estáveis porque o ano tem 4 estações e têm uma agenda a cumprir, coisa que nos últimos anos nem sempre se verifica. 

 

Frio -  As pessoas Frio são terríveis. Não têm sentimentos profundos, não ligam às emoções nem a outras mariquices do género. Preferem ser objetivos, cumprir objetivos e falar sobre estratégias, claro está, para determinar como vão cumprir objetivos. Não gostam de sol, não gostam de chuva, não gostam de nada. Quando muito gostam de neve que é o mais próximo da manifestação do frio. 

 

Neve - Palavras para quê? É o Frio no seu expoente máximo. 

 

Arco-Íris - Para estas pessoas a vida não é cor-de-rosa. A vida é um maravilhoso misto de cores quase sempre cheias de alegria. Estão entre o Sol a e Chuva mas juntam o melhor dos dois mundos. Estão sempre bem porque sabem que a vida precisa de positivo e de negativo. Sabem que é no equilíbrio que está a sabedoria da vida. Estas pessoas são raras e surgem nas nossas vidas no preciso momento em que precisamos delas. São especiais. Únicas. Têm a delicadeza de nos ajudar e seguir em frente. Não porque não gostam de nós mas porque alguém como nós também precisa deles. 

 

O que eu sei é que gosto de dias de Sol, adoro o Arco-Íris mas fico maravilhada com aquelas pessoas que deixam o Sol escapar entre as nuvens com tanta intensidade que me faz sentir que Deus - seja lá Ele quem for - quando rasga entre as nuvens, simplesmente, é como se tocasse na terra. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:29


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Fatima Pinto a 12.02.2015 às 09:58

Adorei, e é tão verdade, beijinhos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D