Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Sexo e a Cidade

por reporterdesaltosaltos, em 28.03.10

Há uns dias atrás a minha amiga Carina devolveu-me o dvd de umas das minhas séries preferidas, claro está, o "Sexo e a Cidade". Eu, tal como a Carina e muitas mulheres da nossa geração (e de outras gerações também) adorámos esta série e com toda a certeza fomos influenciadas por ela. Para começar a acção passa-se na capital do mundo. E Nova York não podia estar mais glamorosa. As quatro amigas, tão diferentes mas todas tão fabulosas, inspiraram uma legião de fãs um pouco por tudo o mundo. Mas mais importante, libertaram-nos e esclareceram-nos algumas dúvidas sobre o mundo dos homens e das mulheres (ainda que na perspectiva singular das mulheres).

 

Tenho andado a rever os primeiros episódios e tal como a "Carrie" questiono-me em todos. Mas o primeiro, aquele em que ela conhece o "Mr. Big" – longe de saber o seu destino - é o que mais me perturba. Nos últimos minutos ele dá-lhe boleia para casa e a meio da conversa solta um "Já percebi. Nunca te apaixonaste" e ela instantaneamente perde o sorriso. Segundos depois, sai do carro, despede-se educadamente mas antes de ele arrancar ela pergunta "E tu? Já estiveste apaixonado?". Ele responde "Absfunckinglutly". O que me trás ao meu problema...

 

E acho que este é de facto um problema para mim. Não tenho uma única amiga que não se tenha apaixonado. Que não tenho sofrido de amor. Que não tenha sofrido por ciúmes. Que não tenha chorado e babado, primeiro em estado de negação e depois de conformismo. Todas elas têm uma sombra no passado. Alguém que as fez sofrer e um dia desapareceu. Elas sofreram, recuperaram, ficaram mais fortes mas pelo menos, estiveram apaixonadas. Eu não. Nunca.

 

 

Elas falam-me de sintomas. Borboletas no estômago, sonhar acordada, acordar a pensar nele, adormecer a pensar nele, só querer estar ao pé dele.  Ele, ele, ele, ele, ele... Quase  enjoativo. De tal forma que quando começam a contar pormenores, eu própria começo a fazer listas mentais (livros que li, filmes que gosto, ordem preferida de cores) só para me distrair. A maioria das mulheres passa a focar-se numa única pessoa. Muito acima delas próprias. Alteram as prioridades, mudam os seus hábitos, tentam agradar a todo o custo, sacrificam-se e um dia o mundo delas "desaba".

 

O meu mundo nunca desabou. Eu sei que é difícil acreditar mas de facto nunca aconteceu. Tive namorados de quem gostei bastante mas nenhum de quem eu gostasse mais do que de mim. Sempre fui egoísta no amor. Nunca dou. Aqui só mais do género de quem recebe. E não é que eu não queira. Não consigo. Eu tento. Mas não consigo... Não me consigo entregar. Não me consigo entregar a outra pessoa que não eu própria.

 

Por volta dos meus 16 anos acho que estive muito perto. Um namoro de Verão que acabou como todos os amores de Verão - em dois meses! É verdade que chorei um dia inteiro (primeira e única vez) porque naquela idade pensamos mesmo que é para a vida inteira. Analisei os prós e os contras e no dia seguinte estava recuperada. Sabia que era o melhor para ambos e já tinha accionado o meu botão "move on".

 

A grande questão. Será possível algumas pessoas terem total incapacidade de se apaixonar? Será que é algum recalcamento? Conhecem alguma mulher que nunca se tenha apaixonado? E se sim, nasceu assim ou foi de alguma forma influenciada pelo meio? Será que estou a perder uma boa parte da vida ou simplesmente a evitar o sofrimento?

 

Muitas vezes penso que o meio me influenciou ainda que não directamente. Muitas vezes penso que não chegou o momento ou a pessoa certa e que quando tiver de ser, será. Se calhar e no fundo sou apenas - quem me conhece que não desate a rir por favor – uma romântica. Estou a poupar amor. Tipo banco. E um dia, entrego tudo a um único titular que realmente mereça o acumulado...

 

Chega de lamechices...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:44



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D