Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Procuro loiro para compromisso sério!

por reporterdesaltosaltos, em 12.10.12

Está decidido. Está mais que na altura. Algum dia vou ter de crescer a assumir um compromisso sério. E sei exactamente como eu quero que ele (sim ele) seja. Já pedi ao universo e ele dá-me sempre tudo o que eu lhe peço por isso quero um loiro. Olhos claros – de preferência. Doce e meiguinho. Amigo. Fiel e leal. Neste caso prefiro pequeno e baixinho apesar de ser doida pelos altos. E sim, pode ser de pêlo médio. Vou adotar um cão.

Antes de tomar decisões importantes pergunto-me sempre 3 questões:

 

- Eu quero mesmo isto?

 

- Sim eu quero mesmo adotar um cão!

 

- Eu gosto mesmo disto?

 

- Sim, eu gosto mesmo de cães. São mais meigos e mais fiéis. Estão sempre do lado do dono. Já preferi os gatos mas como tive um do qual fui vítima de tentativa de homicídio por duas vezes, mudei de ideias. Sacana do gato! Até levei um ponto no joelho! Acho que ele era o reflexo da minha atitude naquela altura. Tão agressiva que a própria agressividade tinha medo de mim. O Julião de Sorel, nome inspirado no “Vermelho e o Negro” de Stendhal, morreu de Diabetes. Juro que não fui eu que o matei mas fiquei bastante aliviada com o seu desaparecimento. Quer dizer, eu não lhe queria mal mas a nossa relação estava mesmo no limite. Ou ele ou eu!

 

 

- Eu preciso mesmo disto?

 

- Eu preciso mesmo de ter alguém diariamente dependente de mim? Não faz muito o meu género… Levar à rua mesmo com chuva torrencial – que já se faz sentir - levar ao médico, catar pulgas, dar de comer a horas certas? É que experiência eu tenho de sobra. Já tive vários cães. Tive um durante 19 anos. Um caniche preto que se chamava Tôfa. Ele era Beethoven (como o do filme claro) mas a minha avó Amélia não conseguia dizer o nome duas vezes igual. Ficou Tôfa. Desse sim tive pena. Foi fiel amigo da nossa família durante quase duas décadas. Tenho saudades dele. Acho todas as pequenas coisas más (e os cocós e xixis fora do sítio) não se aproximam do bem que o Tôfa trouxe às nossas vidas. Por isso, sim. Preciso mesmo disto. Preciso e quero um cão. Loiro.

 

Surge-me uma última pergunta que geralmente não costumo incluir no meu repertório. Eu tenho capacidade para tomar conta de um cão? Se fosse a uma audiência de avaliação de donos adotivos do tribunal dos cães a minha argumentação era assim:

 

“Meritíssimo Senhor Doutor Juiz Canídeo, acredito reunir todas as condições necessárias para assumir esta adoção e este compromisso. Tenho tempo e espaço no meu coração e na minha casa. Tenho condições financeiras que lhe garantem bons cuidados alimentares e umas guloseimas malucas de vez em quando para alimentar as cáries, casa e cama quente e fofinha, boas condições de saúde – incluindo seguro – e de educação. Tenho muitos livros lá em casa! Prometo tomar conta dele na saúde e na doença mesmo quando tiver pulgas - que simplesmente adoram o meu sangue. Prometo tomar conta dele na alegria e na tristeza, faça ele xixi na rua ou à porta de casa. Não posso prometer que não me vou zangar com ele mas posso prometer que vou sempre tentar perdoar-lhe (e perdoar-me se tiver que ralhar com ele) e melhorar a nossa relação. Prometo ser-lhe fiel mesmo quando me apetecer fazer festas a outros cães e prometo respeitar a maioria das suas vontades mesmo se lhe apetecer cheirar o rabo de outros cães. Prometo amá-lo com muita paixão até ao último dos seus dias.”

 

E ainda dava ao Juíz mais 4 razões válidas:

- Tenho um bambu há mais de 4 anos e cresceu para o dobro do tamanho. Entretanto até já teve “filhos”.

- Tenho uma orquídea há mais de 3 anos. Não dá flor há séculos mas também não morreu!

- Tenho um cato há quase dois anos e está em reprodução de larga escala! Tenho de o transplantar.

- Tenho o Andy (o hamster) há 1 anos e meio. Temos algumas desavenças durante a noite. Ele gosta de andar na roda. Eu gosto de dormir. Mas resolvemos o problema como todos os casais. Durante a noite EU tiro-lhe a roda. Pelo mesmo está vivo e de boa saúde! Acho eu…

 

Pronto, decisão tomada! Agora só me falta mudar de casa porque o senhorio não permite animais. Um hamster não conta ok? E claro tenho de ir escolher um loiro! Adorova um Scottish Terrier!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D