Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Meu querido mês de Agosto

por reporterdesaltosaltos, em 24.08.12

Agosto é para mim pelas melhores e pelas piores razões um mês muito especial. É o mês do aniversário de duas das minhas melhores amigas, a Carina e a Xana, da minha mãe e da minha sobrinha Nádia. É sempre sinónimo de muitas festas, sejam de aniversário ou não. É para mim o mês das férias e de muitos acontecimentos especiais. Durante muitos anos a minha família ansiava e odiava o mês de Agosto porque era o mês em que eu tive o meu famoso acidente. E durante muitos anos é verdade que também foi sempre sinónimo de más notícias para a minha família. Só que esse tempo felizmente já passou.

 

Este ano tive de alterar as minhas férias que habitualmente ocupam todo o mês de Agosto. Ainda bem... Com o Tall Ships 2012 na 3.ª semana de Julho fiquei de rastos! Foi incrível mas extremamente cansativo e a minha vida ficou completamente desorientada. A minha casa parecia ter estado no centro de um furacão e a minha mania das arrumações estava a deixar-me louca e stressada. Na semana seguinte e de regresso ao trabalho já estava a pedir ao universo por férias antecipadas e ele decidiu conceder-me o desejo. Geralmente concede-me todos os meus desejos. Tenho de ter muito cuidado com o que peço... Mas foi o melhor que podia ter acontecido. Nem tinha percebido o quanto precisava de descansar. E de festas!

 

Durante 3 semanas fui às festas todas e a mais algumas! Vinguei-me do meu estado de hibernação habitual entre Setembro e as férias do ano seguinte. Fui a festas de amigas e a todas as festas de praia a que consegui. Festas mais ou menos, festas boas, festas muitos boas e uma festa espectacular. Aquilo estava cheio! Praia e muito calor, carradas de bíceps e abdominais - percebi através das t-shirts ok – peles morenas, morenos e louuurooss, muitos sorrisos atrevidos – se eu fosse dentista ter-me-ia sentido no céu - e um som excepcional. A minha melhor festa dos últimos 7 anos! Sem dúvida! O Massivedrum é o maior!!!

 

Continuo a surpreender-me... Eu fui à praia! Aí umas 10 vezes! Claro que nunca mais de 2 horas de cada vez e sempre em horário para bebés albinos mas até que tenho uma ligeira corzita, ou seja, meio tom acima. Ou isto ou lagosta. Prefiro a corzita. Continuo a não compreender o conceito da praia a não ser claro, no Inverno. A pele fica com bom ar é certo mas a longo prazo... Pronto sou esquisita sim! Detesto areia por todo lado e que insiste em não sair dos dedos dos pés, pessoas a passar por mim (sobretudo o género que usa triquini e pesa 150 quilos) e a levantar areia ou pior, a pingar-me e aos gritos! Já para não falar que ao fim de uma hora já li tudo o que levei para ler. As melhores amigas amigas foram a “Sábado”, a “Visão”, a “Activa” e a minha colecção do Lucky Luke e nem isso me conseguiu sossegar! E eu não sou pessoa para ler na diagonal! É de uma ponta à outra! E não não fui ao banho! Porque estava demasiado longe e porque para me convencerem a ir à água tenho de ter um grande incentivo na toalha! Para me aquecer claro!

 

Consegui finalmente colocar em dia as minhas leituras. Terminei “Um espião improvável” do excelente Daniel Silva, continuo a ler lentamente o “Como pensam as pessoas de bem sucedidas ” do John C. Maxwell e comecei o “Nunca Digas Adeus” da Lesley Pearse que estava em lista de espera desde a feira do livro de Lisboa. E estou a reler um livro... Há tempos quando postei “Agora não” menti. Só me apercebi há uns dias. Há um livro sobre o qual fiz várias investidas e nunca fui bem sucedida. Aos 16 ou 17 anos achei que “Os Maias” eram uma seca de morte! Repito! De morte! Nunca conseguia passar do 6.º capítulo! Decidi dar-lhe a última oportunidade por duas razões. Primeiro porque eu tenho de conseguir fazê-lo! Tenho! Segundo porque é o livro que a Nádia tem de ler para a escola. Assim lemos o mesmo capítulo no mesmo dia e discutimos. Já passei o 6.º capítulo! Que me perdoem os Queirosianos mas este capítulo é mesmo uma seca. Seja com 16 anos ou com... 23 por exemplo! Como eu tenho... ;-)

 

 

Fartei-me de ir a eventos, a espectáculos, a feiras, comprei mais livros, mais uns clássicos em dvd. Até comprei a memorável série “O Barco do Amor” que por incrível que pareça continua a ser giríssima. Até tem mais piada porque a roupa é um must e comprova a minha teoria. Quanto mais fashion no momento, mais ridículo passados 10 anos. Imaginem quase 30... Tive obras em casa. Arranjos. Apesar dos voluntários e de muito boa vontade acabaram por me custar uma fortuna. Em compensação agora já tomo banho de água quente, das torneiras já sai água a sério e nunca mais corro o risco de varão e cortinados do quarto serem literalmente arrancados da parede e quase assassinarem a minha nova televisão e claro, as minhas amigas... Como direi? As minhas amigas que se fossem ao balão embebedavam o “senhor agente” antes de começarem a soprar...

 

Entretanto e felizmente acabaram as férias! Quando for bilionária vou mesmo de me focar em salvar o mundo ou coisa parecida. É que não dou para dondoca! Não dou! Não é que eu não queira mas não consigo! Eu não gosto da rotina mas sou uma pessoa que precisa de certas rotinas. Eu preciso de ter hora para acordar e local para onde ir. Preciso de um destino e de um objectivo e preciso de uma certa organização, no fundo de uma estrutura. Adorei regressar ao trabalho ao contrário de 6/7 milhões de portugueses. Até adoro as segundas-feiras - e isto sempre - porque são sempre o início de qualquer coisa nova. Curiosamente (não que eu cá não acredito em coincidências) regressei de férias no preciso dia em que fiz 4 anos de BMS. Teria ficado profundamente nostálgica não fosse o stress do meu computador ter avariado logo a seguir ao almoço. Acho que ficou deprimido como o resto de Portugal quando regressa de férias.

 

É bom saber que a minha vida em breve regressa ao normal. O Verão acaba e com ele a falta de estacionamento à porta de casa. O inferno do circo viaja para outras paragens e deixo de ouvir o apresentador como se estivesse dentro da minha casa a gritar da cozinha. Regresso à natação, ao voluntariado e às minhas tardes de sexta-feira livres. É tão bom ter uma tarde livre – de um dia útil - para esplanar descaradamente à beira mar enquanto o resto do mundo trabalha! Regresso ás minhas sessões de cinema à sexta ou ao sábado à noite e hiberno até Agosto do ano que vem com a maior das boas vontades. Adoro o Inverno na Costa. É o melhor deserto do mundo e o mais azul. Quando está frio ainda gosto mais! Gostava que já fosse Inverno. Acho que o Inverno (pronto o Outuno) devia começar sempre no primeiro dia em que me usar botas...

 

Mas ainda sobre Agosto. A minha mãe fez anos na quarta-feira. 61. É um orgulho imenso ter uma mãe com a minha. Uma mulher com uma força muito maior da que acredita ter. É a melhor mãe do mundo e uma mulher admirável! Fiz-lhe um  jantar surpresa – que nunca é surpresa – e fiz um verdadeiro brilharete com um arroz de polvo da minha melhor amiga entre o fogão e o lava-loiça, a Bimby. A minha sobrinha Nádia faz hoje 16 anos. É incrível! Parece que foi ontem que nasceu e mal tinha 50 cm. Eu nem sabia pegar nela! Passava a vida a chorar acompanhada de xixis e cocós mal cheirosos. No primeiro dia de escola eu estava lá cheia de orgulho. Estava toda desdentada. Agora tem 16 anos e em breve começa o 11.º ano. É uma miúda espectacular que mesmo no piores momentos consegue sempre rir-se de gargalhada aberta. Tem sido uma verdadeira heroína, tem amadurecido bastante, é talentosa e acima de tudo tem um coração do tamanho do mundo! Muitas vezes me sinto como sendo a 2.ª mãe e nessas alturas em que olho para o curto percurso da sua vida penso “Caramba acho que estou mesmo a fazer um bom trabalho!” Mas também muitas vezes, aliás na sua maioria, sinto-me quase como a melhor amiga ou colega da escola. Com a mesma idade e com o mesmo espírito. Apenas gostos diferentes. Deve ser por isso que me sinto sempre muito mais nova do que sou. O raio do cartão do cidadão! Sou tenho porque é obrigatório!

 

Mãe, parabéns! Por mais um ano e por seres a melhor mãe do mundo!

 

Nádia, parabéns! Hoje é o teu dia! Aquele para o qual desde o início do mês estás em contagem decrescente! Espero que gostes da surpresa! Parabéns por mais um ano e por seres com absoluta certeza, a melhor sobrinha e amiga do mundo! Diverte-te!

 

Agora vou começar a pensar no próximo Natal! Sim porque só faltam 4 meses!!!! Tenho muito para preparar e  surpreender! Tenho uma faísca (fasquia leia-se) muito alta! Há sempre grandes expectativas relativamente à minha performance! Eu sempre quero ver como vai ser no dia em que eu já não tenha mais ideias criativas... No final de Novembro a Nádia começa a contagem decrescente. No final de Outubro eu já estou a montar a árvore e se a minha mãe deixasse também montava a dela. E só não o faço mais cedo porque tenho vergonha. Porque para mim era já em Setembro! O Pai Natal até já me enviou um presente! Dos graaandeees! E parece-me que dos bons! Acho que estaria perfeitamente justificada a montagem da árvore ainda em Agosto...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D