Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Começar de novo

por reporterdesaltosaltos, em 24.08.10

Quando é que se começa de novo? Porque é que se começa de novo? E o quê? Resposta: Sempre, porque é necessário e tudo o que é necessário. Começamos de novo em qualquer altura porque nunca é tarde nem cedo demais. Começamos de novo porque necessitamos, porque queremos ou somos obrigados. Começamos de novo tudo. O que for necessário. Desde que nos faça felizes. Ou mais felizes.

 

Começamos um novo amor porque outro terminou. Procuramos um novo emprego porque o anterior não resultou. Mudamos para uma casa nova. Não interessa porquê. Procuramos uma vida nova. Porque a anterior não era a que nos fazia feliz. E qualquer altura é a altura certa. Mais do que uma decisão é uma postura anti-conformista. Adoro todos os corajosos que se recusam a viver por viver.

 

Mas nem sempre esta ruptura com o “supostamente” instituído é pacífica. Às vezes, até contra nossa vontade, temos de começar tudo de novo e de repente. Sem estar à espera. Nunca é fácil e é preciso ter muita coragem. A verdade é que por vezes nos sentimos obrigados a bater com os pulsos no tampo da mesa! E faz tão bem! De uma assentada toda a nossa raiva, negação e negatividade explodem em conjunto. Nesse momento, sabemos que já não se pode voltar atrás. Temos mesmo de seguir em frente. Com o plano. Ou defini-lo quando ainda não existe.

 

Conheço muitas pessoas a começar muitas coisas de novo. Novas vidas sobretudo. A cada hora que passa há algures alguém no mundo que reflecte sobre o estado da sua vida. De qualquer facto da sua vida. Decide mudar. Toma a primeira atitude. Avança. E algo de novo surge no mundo que em cadeia afecta sabe-se lá quem ou o quê. Quando o turbilhão começa ninguém o pára. É avançar para o desconhecido de olhos fechados. É preciso muita coragem. Muita força mesmo. Eu sei que é assustador, que há incertezas, que há dúvidas, mas acho que é preferível avançar noutro terreno do que criar raízes num que nos faz infeliz. Começar uma nova aventura. Estamos sempre a tempo de começar de novo. Haja vontade.

 

 

 

E começar de novo requer aquilo que os americanos chamam de “skills”. Não basta ter coragem. É preciso ter “jogo de cintura” e ter esperança. Acreditar no futuro e delinear uma estratégia. Acho que a estratégia é essencial. Sempre achei. Ao sabor do vento, só mesmo se for um barco sem motor, sem remos e sem necessidade de tomar algum rumo. É preciso tomar as rédeas da vida. Acreditar com todas as forças que tudo vai correr bem. Mesmo quando parece que o mundo está a desabar sobre as nossas cabeças.

 

Eu tenho um ritual. Em momentos que pareceriam desesperantes à maioria das pessoas, alturas igualmente determinantes da minha vida, sempre visitei o mesmo local à beira mar. Digamos que é o meu porto seguro, por mais irónico que possa parecer. Sento-me, fico minutos a olhar para o horizonte e por escassos segundos acho que tenho o coração de um passarinho. Depois olho para aquele azul, respiro fundo, fico mais calma e as ideias começam a ficar mais claras. Repito para mim, ou faço a minha oração (como preferirem) quase em transe. Mesmo quase em transe, tipo doida: “O pior já passou. Vai tudo correr bem. Vai tudo correr bem. Vai tudo correr bem. Vai tudo correr bem…” Devo repetir-me dezenas de vezes, até sentir que interiorizei o que disse. Se sentir que não chegou volto a repetir. E acabo por encontrar a minha fé. Em mim.

 

Para todos os que hoje me lêem e estão a começar algo de novo, só posso dar-vos uma palavra. FORÇA! Libertem-se de tudo o que não os faz felizes. Coragem para inverter o rumo das vossas vidas. Se há duas coisas em que acredito é que tudo é mesmo possível e nenhum mal dura para sempre. A não ser que decidam nunca o enfrentar. Nunca o contrariar. Nunca o vencer. Acreditem que tudo vai correr bem. E acreditem também que com o tempo, tudo passa. Ele cura as feridas. As dores transformam-se em folhas do passado. Insistam na felicidade mesmo quando parece inacessível, demasiado longínqua. Eu deposito a minha fé na minha oração. "Tudo vai correr bem... Tudo vai correr bem... Tudo vai correr bem..."

 

Libertem-se!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:27

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D