Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Voo TAP quê?

por reporterdesaltosaltos, em 17.02.12

Aeroportos. A vida é muito parecida com os aeroportos. Há sempre pessoas a chegar e há sempre pessoas a partir. Há sempre pessoas que aguardam por quem chega e há sempre pessoas que se despedem de quem vai partir. Há ainda uma terceira categoria. Os turistas de aeroporto. Não vão apanhar nenhum voo, não estão à espera de ninguém e não se vão despedir de ninguém. Andam simplesmente a vaguear por ali à espera de perceber se estão a partir ou a chegar. Foi assim que eu comecei na BMS.

 

Nunca percebi porquê é que me escolheram. Eu não percebia nada do assunto - e continuo a perceber quase nada - não tinha experiência na àrea, não tinha rumo, não tinha expectativas. Não sabia quanto tempo ia durar e muito menos se estava num ponto de partida ou de chegada. Basicamente estava na estaca zero. Mas não estava sozinha porque verdadeiramente tinha alguém para seguir.

 

Seguir alguém tem que se lhe diga! Há dias num jantar tentei fazer um discurso, previamente pensado e brilhantemente escrito – modéstia à parte - mas quando abri a boca fiquei sem voz. Ou melhor, só tive voz para dizer que não a tinha. Emocionei-me (detesto verbos lamechas) e não fui capaz de dizer nada do que queria. Que ver-go-nha!! Trabalhar na BMS amoleceu-me. Fez de mim uma sentimentalona de 5ª. Só consegui fazer uma “graçola” básica que na verdade resumia o que eu queria dizer. Um chefe nós seguimos porque temos de seguir, um líder nós seguimos porque queremos.

 

O meu primeiro director na BMS foi sempre um líder. Comecei a trabalhar em tempo de férias (20 de Agosto de 2008) com o escritório praticamente vazio e ele tinha cara de poucos amigos (muito poucos). Eu ainda não sabia muito bem o que ia fazer e estava aterrorizada com um mundo cheio de SOP mas em menos de nada percebi que o meu director não era o senhor “zangado”. Era simplesmente um “Senhor”.

 

Eu a emitar o JPV

 

Ele sempre me deu os parabéns e as palmadas na altura certa. Esteve sempre atento, ensinou-me, ajudou-me, defendeu-me, motivou-me, acreditou em mim, obrigou-me a perseguir novas metas, deu-me novas responsabilidades, deu-me novas oportunidades, puxou-me as orelhas quando foi preciso, riu-se de mim e riu-se comigo. Acho que rimos bastante. Sobretudo ele de mim o que não é de estranhar. Afinal quantas pessoas é que lhe vão levar uma dock station quando ele só pediu o computador?

 

Sempre nos entendemos muito bem e mais por expressões faciais do que propriamente por palavras. Gosto disso. Entender sem ter de falar. E brincando um pouco... Aprendi a ler-lhe 3 estados de espíritos - espero que a minha sucessora e da Teresa os aprenda depressa. 85% do tempo, cara semi-zangada. Está tudo bem. O sol brilha lá fora e cá dentro. Avança. 10% do tempo, cara semi-zangada e vermelha. Cuidado! O saco está a encher. Esperar 2 horas até falar com ele. 5% do tempo, cara semi-zangada, vermelha e com a veia da testa a latejar. Fugir! Como o diabo da cruz! Não abrir a boca a não ser que ele chame por nós e – atenção – nos faça perguntas! E utilizem palavras objectivas e concisas! Lol.

 

Muito mais a sério. O JPV foi muito além de um líder. Um homem único, muito correcto, extremamente inteligente e com um sentido de humor particular. É um exemplo de profissionalismo e de liderença. É para mim um orgulho enorme e um privilégio ter trabalhado com ele, tê-lo seguido e tê-lo conhecido. Nenhum obrigada será algum dia suficiente para lhe agradecer tudo o que fez por mim e o que me ensinou. O mais curioso é que sempre pensei que ele estava no aeroporto porque tinha acabado de chegar e vinha para ficar. Eu andava apenas a vaguear e a tentar escolher um voo. Afinal ele escolheu um novo voo antes de mim. E o que é se pode fazer? Apenas desejar a melhor sorte do mundo na sua nova viagem. Obrigada João Paulo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:30



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D