Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Era perfeito não era?

por reporterdesaltosaltos, em 13.07.11

Posso afirmar com elevado grau de certeza que "o homem mais lindo à face da terra" já foi meu. Meu e de mais meio mundo... Ele era lindo de morrer. E não digo isto só porque era louca por ele. Era mesmo. Tinha o tipo de beleza que não é subjectiva. Qualquer rapariga (eu tinha 12/13 anos e ele talvez uns 15) que eu conheço daquele tempo concorda comigo. E os rapazes também. Era o tipo de rapaz que os outros só podiam sonhar ser numa próxima vida. Alto, magro, levemente musculado, loiro de olhos verdes - lindos! Tinha os maxilares perfeitos, os lábios perfeitos, carnudos e macios, o olhar perfeito, tímido e misterioso. Tinha o cabelo perfeito, o cheiro perfeito, os peitorais perfeitos, os braços, as pernas, as mãos! Tudo perfeito! Ele era um Deus na terra. E até corava de vez em quando, coisa a que acho muita piada num homem.

 

Eu estava louca de paixão e fiz figuras que hoje me parecem ridículas, impensáveis e só possíveis a outra pessoa que não eu. Esperava horas sentada no mesmo sítio só para o ver passar. Horas a fio! Acompanhada ou sozinha, ao calor, ao frio, a chover! O que era importante era vê-lo passar - durava menos de cinco segundos! A verdade é que passavam semanas sem o ver mas nada me fazia desistir. De vez em quando lá o via passar e ficava doida de alegria. Ele, na maioria das vezes ia a olhar para o outro lado e nem dava por mim. Eu não desanimava. Tinha insónias a pensar nele e passava horas a ouvir música "romântica". Este vai ser o meu post mais vergonhoso... Eu ouvia e sofria e chorava ao som desta música... http://www.youtube.com/watch?v=H9nPf7w7pDI

Apesar de neste momento me estar a desfazer em riso! 

 

A determinado momento da minha adolescência consegui finalmente captar-lhe a atenção (acho que foi de passar de 32 A para 36 C) e ter os meus 15 minutos de fama! E foi mágico. Depois do primeiro beijo - absolutamente perfeito! - fiquei ainda mais doida por ele. De vez em quando tinha a sorte da sua atenção e ficava ainda mais "agarrada". Não sei bem em que altura, percebi que ele nunca seria meu. Nem meu, nem de ninguém, pelo menos aos 16/17 anos que ele tinha naquela altura. No ano seguinte, eu tinha decidido avançar para outras opções e partilhei-o com o mundo - contra vontade, claro! Com a minha melhor amiga, a irmã, as nossas restantes amigas, as amigas das amigas, as inimigas, as desconhecidas e sei lá mais quem. Acho que meio mundo! Mas nesta altura eu já não me importava! Tinha encontrado a primeira grande motivação para o esquecer... Afinal, ele, não era perfeito!

 

 

 

No final da minha adolescência voltei a cruzar-me com "o homem mais lindo à face da terra". Não sabia se estava curada dele mas continuava (continuo) atraída por aquele género físico. Tivemos um derradeiro encontro e meu Deus! Pára tudo! A desilusão foi tão grande que percebi que ia passar a gozar de plena liberdade. Consegui distanciar-me o suficiente para ser objectiva. Podia ser o homem mais lindo, mais perfeito por fora mas tinha (agora) dois defeitos inaceitáveis para qualquer mulher moderna! Não vou dizer quais - não insistam! Quanto a beleza interior, se tinha, eu não espreitei. O meu sinónimo de beleza interior era ter uns órgãos internos saudáveis... O melhor de tudo, é que eu, estava completamente curada!

 

Porque é que me fui lembrar disto passados tantos anos? Porque ultimamente tenho tido uns sonhos de sonho! E questiono-me! Será que os sonhos (como aquele homem aparentemente de sonho) não deviam simplesmente viver na terra dos sonhos? É que poupam-nos uma grande desilusão! Imaginem só. Conhecem um homem/mulher, começam a sair e passado algum tempo chega o momento do primeiro beijo. E mulher que é mulher está sempre a especular. E a reza por 3 coisas. "Por favor que não sejas daqueles que beija tudo e em todas as direcções, entre as orelhas, a boca e o nariz, e deixa tudo babado que nem um Bulldog". "Por favor que não seja daqueles que dão beijos ocos - tipo cinema dos anos 40 - ficando eu na dúvica se tens mesmo língua...". E por fim "Por favor que não sejas daqueles que beija tão profundamente que é capaz de me fazer uma operação à epiglote". Convenhamos, são riscos elevados e que podem deitar tudo a perder. Quando já sonhámos ou imaginámos, é melhor nem experimentar. Assim, permanece perfeito. Na terra dos sonhos...

 

Quanto ao "homem mais lindo à face da terra" sei muito pouco da vida dele mas com a maior honestidade e carinho, espero que tenha conquistado todos os seus sonhos e seja verdadeiramente feliz. E sinto-me profundamente orgulhosa de poder dizer/escrever isto e genuinamente senti-lo. É tão bom, não é?

 

Sim, o meu género preferido é o mesmo mas pelo menos agora já sei o que quer dizer beleza interior. E não só é uma prioridade como é muito mais bonita que qualquer Paul Walker (in foto)...

 

 

Fui pirosa, não fui?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D